FMIs

cart

Em 2013 comecei a escrever num blog colectivo português, belo conjunto e muito lido. Uma amiga, e também blogoleitora, saudou isso enviando-me este “ex-voto”, descoberto no seu sótão. Servia para me lembrar que não me pusesse eu a opinar sobre política portuguesa, matéria que, dizia-me e ainda diz a experiência, rapidamente me transforma em delinquente, tamanho o azedume face à “gasta pátria”. Vinha este “ex-voto” para lembrar tempos outros, também de FMIs e instâncias similares. Frisando que, ao contrário de muitas vozes actuais, mais ou muito menos mediáticas, políticas ou privadas, também em Portugal – e em tantas outras austrais paragens – o FMI não foi nem quis ser o coveiro da democracia.

E servia também para recordar tempos, não muito longínquos, em que os protagonistas políticos, e mesmo que apesar deles-próprios, eram algo maiores do que agora. Talvez como que a querer matizar as paixões que agora lhes devotamos, os que devotos vão.

E acho que é melhorar recuperar este aviso, agora neste novo “diário de bordo” (aka weblog).

Anúncios

Um pensamento sobre “FMIs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s