O CDS perdeu a cabeça

outodor_jul09

Já não bastavam os elogios ao MPLA, muitíssimo mais vigorosos, coisa  como se de cristãos-novos, do que os praticados pelos outros partidos portugueses, e basta compará-los com o distanciamento retórico com que o PCP vem enquadrando a sua ligação histórica ao poder angolano.

E logo de seguida aparece o cartaz com uma Assunção Cristas algo dengosa, um despropósito apatetado. Pasto para os oponentes, claro. Por todo o lado surgem os remoques, e os aplausos informáticos. A turba delicia-se, até justificadamente. Mas, como é próprio dela própria, pois turba, vai desmemoriada, irreflectida. E nisso aplaude os vis apparatchiki que surgem agora gozando a tentativa de erotização da liderança demo-cristã. Esses mesmos que passaram anos servindo(-se) deste “animal feroz”. Este que, decerto que também por instruções de uma qualquer agência de comunicação, se fazia fotografar imerso em mulheres embevecidas, estas como se aspergidas da sua máscula energia, até semenizadas por osmose. Um cume da erotização do poder. Nenhum remoque se ouviu então vindo destes (seus) serviçais. Que agora se meneiam em “bocas”.

O CDS perdeu o tino? Parece que sim. A gente deve gozar, patear, apupar. Sim. Mas isso não é sinónimo de aplaudir (“gostar” que seja) estes gozadores d’agora, a desavergonhada tropa socratista, por acerada que lhe seja a retórica. Esta gente não se aplaude. Lapida-se.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s