O meu Nelson Mandela …

Anton Kannenmeyer - O meu Nelson Mandela, capa.jpg

Anton Kannemeyer, o sulforoso sul-africano, um Átila da sátira cáustica subversiva, tanto que a erva deixa de medrar onde ele verrinou, tem mais um livro publicado em Portugal. A editora MMMNNNRRRG – que antes colocou o “Papá em África“, algo que deu algum brado no país, tendo também ganho o prémio de melhor álbum estrangeiro em 2015 – fez brotar 500 exemplares desta colectânea. E custa ver o quão pequeno é o número de potenciais compradores de um livro de um autor deste calibre, ainda para mais quando custa apenas 10 euros, grosso modo o mesmo de um pacote de  tabaco de enrolar: algo está podre no reino da leitura …

Se eu percebi bem – a informação dada pela editora no livro é minimalista (e isso até é bom, a gente quer é ler o autor) – trata-se de um volume de histórias publicadas na revista Bitterkomix, sob o pseudónimo Joe Dog, que foram seleccionadas para este efeito por Marcos Farrajota. Ou seja, trata-se de um volume original.

Nelas há um regresso, em forma de piscar de olho, à tintinofobia/filia (como em “Nós odiamos Nick Rodwell” [o marido da viúva de Hergé, já agora]), e resmungos particularizados (“José Eduardo (Corrupto) dos Santos / Jonas Savimbi”). Mas a maioria das “histórias” são autobiográficas, um monumento de fel que é festival de lucidez, e também de auto-crítica, a pôr-nos em sentido (“Desejo de Morrer”, “Mais Desejo de Morrer”), e a mostrar que não é preciso lê-lo refugiado no lupanar do “pós-colonialismo”. Kannemeyer/Joe Dog é universal, e o pontapear militante nas boas consciências que para aí andam não precisa dos pobres modismos academicistas para ser legitimado (“Que caralho! Era só o que me faltava: uma mulher branca inglesa e liberal” grita …). Mas, sempre, os “orgãos de Kannemeyer” estão direccionados para a sociedade sul-africana, para a sua contínua higienização …

 

kannemeyer

Um volume imperdível, mesmo para quem não seja amador de Banda Desenhada. Vão lá comprar – até porque, repito, a edição é reduzida e o preço ainda mais.

Anúncios

Um pensamento sobre “O meu Nelson Mandela …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s